quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Itorzisses

Ganhei bilhetes para ir à ante-estreia de Thor2, mas tonto como sou, só me lembrei de ir ver 5 minutos antes de começar o filme....
Bem, não é bem verdade, fui 2 ou 3 vezes ao site do meu e ainda não tinham os resultados, mas eu participei pelo facebook...

Enfim... Itorzisses...

Its 5 o'clock

Só pra dizer que escrevi um post às 5...

I'ts 5 o'clock in the morning
Conversation goes boring
... ...
bla bla bla
... ...
It's 5 o'clock in the morning
Conversation goes boring

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

terça-feira, 29 de outubro de 2013

E é goooooolooooooooooo

video
Jooooosuéeeeee faz o primeiro no Dragão....
Sim... Invejem, eu e a Maria fomos ver o sporting levar do Dragão.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

University life

Sabem o que é chegar a uma aula que não matemática e estar o quadro todo cheio de integrais e primitivas e tipo, nunca ninguém ter dado isso. Tipo vou ter duas frequência (física e química) em que é preciso usar integrais, mas em matemática só vamos dar integrais no ultimo semestre. É foda né! E não faz sentido... E estou a passar-me um pouquinho da cabeça.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Eu...

Eu gostaria de mudar o mundo... Ser alguém importante por ajudar pessoas... Ajudar quem realmente precisa.

SE...

... a Feup não fodesse os outros caloiros e cursos todos, poderia estar agora em coimbra...

Nem vou dar título a esta merda


Ele: Diz uma coisa em que tu tenhas tido razão e eu não.
Ela: O tu gostares de mim. Eu tenho razões pra gostar de ti, mas tu não tens qualquer razão para gostares de mim.

Auch... Essa doeu...

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Coisas nossas

Eu  e a Maria durmimos sempre com um peluche ao pé de nós, seja com um panda (o Panda Abracinhos) que dá abraços, ou com esta fofura, de seu nome Ovelha. São as minhas duas meninas.

domingo, 20 de outubro de 2013

Descrição...

Como já se devem ter apercebido, o blog que conheciam mudou. As cores trocaram, eu modifiquei-me... A descrição mudou para isto 'A vida chega um ponto em que tudo muda, que os fantasmas voltam, que a escuridão nos envolve, e as lágrimas começam a rolar pela cara... Foi a isto que eu voltei... Voltei ao negro!' ... Não sei se será permanente, mas por enquanto é o que é..'

Sad, but true

I feel that my heart is sorrounded by ice walls... Wals that only you can melt... I need you :'(

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Porque eu tenho de ser diferente

Quando, no fim de semana, me meto só se ouve pessoa entusiasmadas por irem pra casa todas contentes... No entanto a cada quilómetro que passa fico mais triste. Porque? Sim, porque tu agora és mais importante que as pessoas que tenho cá e, portanto não estou a ir para casa, estou a afastar-me, por onde quer que tu estejas, aí é a minha casa. Tu és a minha casa...

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Saudades

Já algum tempo que não escrevo. Eu sei que vocês detestam os meus longos posts de porcaria, mas faz-me bem... E tenho saudades disto. Talvez um dia destes vos presenteie com um...

Ps: Ninguém me quer oferecer uma caneta como a da imagem?
Ps2: O ps 1 não é para ti Dona Maria, e aí de ti que me ofereças uma...

Conclusão

Hoje concluí que devo ser a pessoa mais anormal que há neste mundo... Assério, acreditem!

Acerca


Acerca deste post eu passo a explicar que repolgas são cogumelos que se comem num molho com pão e presunto cortado aos cubos. O segredo do molho, não o sei, mas que é bom é...

Estou com desejos de grávida por


Repolgas!

Sem título

Estupidamente falando, eu goste de ti :p <3


Ps: Não, ela ainda não me conseguiu violar, mas estou a começar a ceder...

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Uiii!

Hoje a Maria está a tentar violar-me

Momentos...

O momento em que chego ao quarto da Maria e pergunto:
-Estou com sede, tens água?
E ela responde abanando a garrafa de absolut:
-Não, só alcool...



E como escrevi este post numa folha de papel pra não me esquecer, ela apanhou-mo e pôs lá um
 'Amo-te...'
É tão fofa...

Outra vez não....

As insónias estão a voltar...

Ups...

Fiz asneira e fui apanhado... Estou fodido...

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Só pra dizer..

... que estou a ficar velho.

Enfim serafim....


Agora a menina que fez isto agarrou-se a mim a chorar dizendo que era estúpida... -.-
Enfim... o que eu tenho de aturar....
Todos os diazinhos...










Mas não faz mal, eu gosto de ti à mesma :$

Conversas soltas #3

Ele: Não percebo porque é que a gente que segue o meu blog se mete comigo.
Ela: Porque tu respondes de uma maneira engraçada.
Ele: Eu respondo de uma maneira engraçada?
Ela: Sim!
Ele: Então foi por isso que te começaste a meter comigo?
Ela: Claro!

É bom saber que a base da nossa relação apoia no facto de eu responder às pessoas de uma maneira engraçada. Sim senhor...

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Cmn : answers #2

44-Would you ever bath naked?
 Claro que sim. Assim que estaja um tempo minimamente decente para ir à praia ou assaltar a piscina durante noite já lá estou :p.

45-Would you ever smoke pot?
 Já o fiz e sim, tenciono repetir.

50-Would you ever swim with sharks?
 Claro!!! Um dia destes faço mergulho ao pé deles. E tenho menos medo que o ponto 49 :$.

Ah sim!

Quase  me esquecia!!! No outro fim de semana também aprendi matrizes, mas foi sozinho em casa, porque faltei às aulas...

Se calhar devia ponderar em haver menos festa e mais aula...

Hum, nahhh, tenho-me safado bem, se não estivesse a ir pra Bragança ia a uma das melhores esta noite :p

Porra pá!

Mas quem é caralho os mandou enfiarem a semana da Engenharia na semana das frequências??
Puta que pariu, vou faltar a metade dos dias do arraial, a maior festa de sempre!

Enfim, vou só a Bragança buscar a arma pra dar um tiro a cada superior na faculdade.

University... Life??


Hoje consegui por-me a estudar. Foi física... Refração da luz e refleção da luz em espelhos planos, côncavos e convexos. Lentes côncavas e convexas e aplicação ao mundo real: funcionamento do telescópio, microscópio, olho humano e câmaras fotográficas.

A foda foi ter faltado a duas aulas disto e o livro é em inglês e, portanto, sei a matéria em inglês e não sei muito bem como se dizem os nomes em português.

Também ver aquilo em inglês não é pêra doce, mas pronto teve de ser.




AHHH quase me esquecia, o que vêm no ipad é a minha lista de reprodução e da Maria... Eu estudo melhor com barulho do que em silêncio, por isso foi... Hun... Physics, water and rock and roll...

Que merda mais nerd...



O que vale é que tenho uma garrafa de Jack Danields e outra de Absolut no quarto... Se me dão licença, vou limpar metade de cada...



E sim, invejem... Na fotografia estão mesmo um Mac e um Ipad :p

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Cmn : answers

7-Have you ever Self-harmed?
 Sim, já o fiz.

9-Have you ever cheated?
 Nop, embora cada vez que saia alguém me tente papar.

16-Wat's your biggest wish?
 Não sei bem, talvez arranjar um emprego estável e construir a minha família. A minha pequena ohana.

18-What's your biggest fear?
Que algo aconteça aos que gosto. Minha mãe, o meu mana e a Maria.

22-Do you like yourself?
 Agora suporto-me, antes não... Detestava.

23-Do you have/want a tattoo?
Ainda não tenho, mas no próximo ano estou a pensar fazer uma.

27-Do you believe in ghosts?
 Não... Só nos do passado.

30-What's your favourite film?
 Batman: The dark knight returns.

32-What's your favourite TV-serie?
 Hum, Walking death.

42-Country or Rock?
 Rock, sem dúvida.

46-Would you ever have a treesome?
 Obvio que sim!!! Mas com 2 raparigas, não quero lá tipos a roçarem-se em mim.

48-Would you ever get married?
 Não sei bem. Acho estúpido, mas se tiver de ser sim, nem que seja pra deixar a minha avó feliz :)

Carolina, Nea ♪e Luana, estão esclarecidas?

Quem quiser esteja à vontade para perguntar :p

Brasileirada

Isto de por aqui só passar música brasileira nos bares e nas discotecas está a deixar-me habituado a elas e até gostar...

Skrilex, Aoki e Ingrosso.... Fosteis destronados..

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Isto

Isto foi a minha prenda para a Maria, uma garrafa de absolut vodka limão...
Sinto que foi uma prenda de merda, mas que é bom é.

:$


Fizeste 18... És uma menina grande agora. Não sei o que te escrever, faltam as palavras.
Hun, só te quero dizer parabéns. E um simples amo-te

(E que agora fazes o que quero que tas a abusar de um menor e portanto faço queixa à polícia...)

Ei meu.....

Como foi a noite? Bem, digamos que estava a vir para casa de metro já estava a sentir efeitos da ressaca.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Happy!!!

Hoje a puta local faz anos, portanto hoje à noite vai ser 'Vamos embora pra um bar!!! Beber, cair leventar...'

A prenda já está comprada, o que acham que eu comprei pra minha querida galinha, Maria de seu nome?

Um destes dias...

Vou ter o corpo como o deste tipo... Aí fico feliz :)

Amanhã


Amanhã a Maria vai abusar de um menor...

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Cmn!



Vamos lá pessoa!!! Dêe-me números que eu respondo!

Têm dois dias, depois respondo a tudo num post :)

Yap...

Aquele momento em que chegas atrasado a uma aula, o tipo par a aula e diz
'Vocês pensam que quê? Eu não estou aqui para dar matéria!'

Ou que se chega a Algebra e a mulher se engana nas contas e diz
'Eu não estou aqui pra fazer contas. Eu sou matemática não contabilista...'

Muito bem, muito bem, assim também eu dava aulas...

Dirty mind?

Vou comer pito da Maria... Veremos se está bom :P

Quem!!! Digam-me quem!!!!??

Quem é que é o dificiente que tem uma congestão ao foder (praticar o coito para quem desconhece a palavra ou fica ofendido) depois de jantar?
Sim... o Itor...

domingo, 6 de outubro de 2013

Só...

Só pelo anúncio vou comprar... Está simplesmente perfeito...

Weird...

Acerca deste comentário
'Também atravesso essa rua todas as semanas duas vezes! :p Com certeza já nos cruzámos! xD
Beijinho*'

Já pensaram que alguns de nós já se viram talvez trocado um 'olá' ou um 'desculpa' quiçá um envergonhado 'com licença' e que, sem saber, estão a ver e falar com alguém que conhecem bem, talvez melhor que alguns amigos... Just sayn....

Um pouco de mim



Sei que sou difícil de aturar.
Não consigo estar longe da Maria... Sinto-me sempre tão mal...
Eu nadei nunca nadei nu no mar.
Quando era criança chamavam-me potinho.
Ainda gostava de saltar de paraquedas.
Eu já fiz coisas que me arrependo
Eu morro de medo de perder a Maria...
Eu sempre gostei de chocolate :$
Se eu pudesse erradicava a fome no mundo... Ninguém devia passar fome.
Fico feliz quando olho a minha namorada nos olhos e vejo o quanto ela me ama...
Se pudesse voltar atrás no tempo dava uma lambada a mim mesmo e obrigava-me a ir beijar a Maria mais cedo :P
Adoro jogar hóquei em patins
Quero muito ter a minha pequena hoana.
Eu preciso de ti <3 senão caio...
Não suporto fome no mundo

Desafio fanado do My life on a blog, sintam-se à vontade para o usar.

Só eu...

Só mesmo eu para me esquecer continuamente cada vez que é dia 3 de cada mês... Ainda bem que a Maria não é daquelas raparigas chatas...

Entrelinhas


É com muita pena minha que este concurso vai deixar de existir e que mais um blogger, digo até um excelente blogger tenha deixado a blogosfera. Certamente muitos irão sentir a falta dele.
Eu era um participante deste concurso. A verdade é que gosto de escrever. Eu sei que vocês não gostam nada dos meus textos grandes e tal, mas de vez em quando sabe bem alguém ler. E é com orgulho que vos apresento o texto para o qual concorri na 1ª etapa deste concurso.

Ele chamava-se Mário e ela Anabela. Um tinha 19 anos, a outra 18. A sua relação era basicamente impossível. As suas personalidades eram completamente opostas. Até ao nível físico se distanciavam.
Ele era alto. Cerca de 1,90 m, cabelo completamente negro. Tão negro que parecia que absorvia toda a cor e luz envolvente. Os olhos... Bem, os olhos eram de um verde tão claro que refletia a luminosidade e brilhavam. Pode até dizer-se que o seu cabelo era a noite, e os olhos as estrelas. O seu porte era atlético. Notava-se que se preocupava em estar em forma.

Já ela era de estrutura média. À volta de 1,70 m, cabelo loiro. Um loiro fantástico e com um brilho que se esta estivesse contra o sol parecia que este escorria pela cabeça dela abaixo. Os seus olhos eram negros. Um negro misterioso a esconder tantos segredos e mistérios que só de uma pessoa olhar para eles perdia-se. Quanto ao seu corpo, era uma rapariga normal, não como aquelas que fazem dietas loucas para parecerem ‘barbies’ e modelos, mas também não daquelas que abusam da comida e mal podem andar. Era uma rapariga na normalidade. Sem extremos.

O que eu, apenas um mero bardo, me proponho a cantar hoje é um história sobre o impossível tornar-se possível, um pensamento sair errado e a magia de um olhar salvar uma vida.
Anabela tinha segredos. Era uma solitária, não gostava que se metessem na vida dela e não queria sair magoada. Tinha medo de se envolver.

Mário não era assim. Tinha os seus amigos, andava em festas, quase não parava em casa, enfim, um rapaz normal. Mas havia algo em Anabela que o encantava, algo que o fazia reparar nela. A forma com ela parecia um anjo, os seus misteriosos olhos, os seus segredos. Já antes tentara aproximar-se dela. Um toque no bar, uma troca de palavras no centro comercial, mas ela tinha sempre escapado. Ele pensou que ela não estava interessado nele, que seria sempre a mesma solitária, mas não a conseguia tirar da cabeça.

Ohh, como Mário estava enganado sobre ela. Anabela queria sim estar com Mário, mas os segredos dela eram demasiado para ela. Esta rapariga já tinha sido usada e descartada como se fosse uma luva de borracha. Basicamente ela não se envolvia porque tinha medo de sair magoada. Era uma anjo sem asas. Sim ela gostava de Mário. Olhava para ele quando estava distraído. Quando falava, Anabela prestava sempre atenção às suas palavras, sonhava com ele, mas tinha medo. Ouso até dizer que tinha terror de se envolver.

Ora este anjo estava farto da sua vida. Estava farta de sair sempre magoada, de se sentir mal em casa. Sentir-se mal na rua e em todo o lado. Detestava-se a si mesma. Já se tinha socorrido em sofrimento físico através de automutilação, mas não era suficiente. Tinha tanto ódio e desprezo dentro de si que decidiu acabar com tudo na linha do comboio.

Já se ouvia o ruído. Anabela só escutava o coração e o barulho do comboio chegar. Fechou os olhos e inspirou... Abriu os olhos. Já via o comboio, mas depois reparou numa pessoa que estava num banco, com um casaco de capuz posto. Era Mário. Ele estava lá a olhar para ela. Os seus olhos cruzaram-se. Escuridão com luz, o verde misturou-se com o negro. Ele aproximou-se. Nesse momento ela percebeu que havia coisas pelas quais vale a pena lutar. Que desta vez não ia sair magoada, que finalmente ela encontrara a sua luz. As suas estrelas. Ele envolveu-a nos seus braços. As suas caras aproximaram-se, os olhos fecharam e as suas bocas uniam-se. O comboio passava, mas não importava porque nesse momento, eram só eles os dois no mundo.

Sim, sou só um contador de histórias, mas nesse dia algo de mágico aconteceu. Um fim transformou-se num início. Uma alma permaneceu na terra e um anjo ganhou asas para poder sair do buraco em que estava e viver a vida não na escuridão, mas banhada na luz de quem realmente a ama.

sábado, 5 de outubro de 2013

Next Bolt, mas de malas...

Ainda não sei bem como, atravessei esta rua duma ponta à outra em aproximadamente 2 min e meio para apanhar o autocarro... Carregadinho de malas. Jogos olímpicos de carregar bagagem aqui vou eu.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Biologia, Fisica e Quimica(10º, 11º e 12º ano) e matemática(11º e 12º ano)

A todos os bloguers que precisarem de ajuda nas disciplinas acima indicadas, é só mandarem um mail para itor.m.7 ou contactarem-me pelo skype: wordsoverwheels.blog

Não se acanhem, no que puder ajudar eu ajudo :)

Palavras soltas

Como pediste Luana :p

Estava a chover lá fora. Água caía ruidosamente. As poças  acumulavam-se no chão. As gotas desciam pela janela de tal modo que parecia que estas próprias choravam. Era noite. Estava escuro na carruagem. Só se viam sombras exceto nos breves momentos em que as fortes descargas de energia desciam dos céus. Um fenómeno que só durava segundos, mas que a sua beleza e crueldade deixava qualquer um perplexo. Quem diria que a luz poderia ser tão poderosa? Tão terrível?

Luz. Sempre associada a coisas boas. Á inteligência, á visão, ao descobrir o desconhecido. Mas não. Atrás de cada luz há sempre uma sombra, embora atrás de algumas sombras haja luz.

Buuuuum,,, aquele som ensurdecedor arranca-me das divagações e volta a prender-me no mundo real. Encolho-me na manta que trago em cima do corpo.

Que sou eu no mundo? Como me posso comparar e incluir? Coisas tão lindas, fantásticas e ao mesmo tempo tão tenebrosas no exterior?... Não sei. Não sei o que sou... Não sou onde me encaixo. Sou o todo e o nada. São o relâmpago e o som. Sou o quê?

Encosto a minha cabeça ao banco e volto a olhar pela janela. Os bates das pingas de água na janela são um som único. Dou por mim a pensar no que deixei para trás. É um dia chuvoso. A água caí nos paralelos da casa dos meus avós na aldeia. Os cães vêm esfregar-se a mim a pedirem festas. No ar há um cheiro a carne e batatas assadas no forno, mas também algo mais. Sim, castanhas assadas.
Há um cheiro a terra molhada no ar. Olho para o lado, está lá o meu avô, Onde estamos? Sim, já me lembro. Estamos nos castanheiros. Está uma luz perfeita. Um caminho entre as árvores. O caminho para a luz. Ou para a sombra?

Ouro raio de luz... Nos breves instante que o exterior se ilumina, apercebo-me que estamos a atravessar um rio, por cima de uma ponte.

E se agora a ponte caísse? Ia alguém dar a minha falta? Ia o mundo deixar de funcionar? E a Terra parar de girar? Não... Sou o que no meio disto tudo. A diferença entre mim e uma formiga não é muita. Somos só mais um no meio duma multidão. Mais um no meio de muitos. Dispensável. Apenas uma gota no meio de muitas.

O som desta vez veio mais rápido e mais intenso. A trovoada está mais perto. Como sei isso? Podia dar uma palestra sobre velocidades da luz e do som, mas pra quê? Conhecimento acima de conhecimento. Onde é que isso nos leva? Sucesso? Auto concretização? 

A ponte não caiu. Parece que fica pra outros esse destino. Afasto-me cada vez mais do meu ponto de partida. Mas a tempestade ainda não parou. Não sei ao certo quando começou. 

Olho para o relógio. Quanto tempo faltará para chegar. Não sei ao certo também sou o único que ocupa esta carruagem. Encosto a cara à janela. Está fria. O vidro reflete a minha face. Olho para mim. O que vejo? Não vejo nada. Não me reconheço. A verdade é que nunca me cheguei a conhecer. Dizem que sou luz, mas eu só vejo escuridão. 

As gotas continuam a escorrer pala janela. Assim como as lágrimas escorrem pela minha cara. Tudo que fui, tudo que fiz, tudo que passei fez de mim algo negro como a noite lá fora. As lágrimas a chuva. O cabelo negro como a própria escuridão. Os olhos verdes luminosos como um relâmpago, mas escondendo as sombras das olheiras por baixo. Por fim, um personalidade tão obscura que espelha a noite por trás da janela.


Deito-me no banco. Olho para o teto, esperando que acabe esta longa viagem que é a minha vida.